Principal >> Blog >> Dicas de saúde >> Alimentação Adequada elimina Sintomas da Candidíase

Alimentação Adequada elimina Sintomas da Candidíase

Alimentação saudável ajuda a reduzir sintomas da candidíase

E hoje o alerta é para as Mulheres que sofrem de infecção recorrente por Cândida, (candidíase)  isso é mais comum do que imaginamos.

A Cândida é o fungo mais comum no corpo humano, frequentemente encontrado em áreas como boca, pele, aparelho digestivo, unhas, reto e vagina. Um crescimento excessivo da cândida pode quebrar a parede do seu trato gastrointestinal e liberar toxinas nocivas em sua corrente sanguínea, causando infecções.

O que muitas mulheres não sabem é que se melhorarmos a nossa alimentação os sintomas da infecção por cândida desaparecem.

Existem vários fatores de risco para infecção por cândida, incluindo:

  • Uma dieta rica em carboidratos refinados e açúcar;
  • Falta de higiene das mãos;
  • Altos níveis de estresse;
  • Alto consumo de álcool;
  • Desequilíbrio do trato digestivo;
  • Pílulas anticoncepcionais ou antibióticos;
  • Um sistema imunológico fraco.

Se você tiver algum desses fatores de risco, experimente fazer uma mudança na sua alimentação e no seu estilo de vida.

Como funciona essa alimentação?

Os tratamentos são inconsistentes e insuficientemente estudados, no entanto, um tratamento possível é a ALIMENTAÇÃO.

Esta alimentação exclui açúcar, glúten, álcool, certos produtos lácteos e aditivos prejudiciais,incentivando o consumo de frutas com baixo teor de açúcar e vegetais.

E porque fazer essa mudança? Existe ciência por trás dessa abordagem.

O glúten é retirado porque as pesquisas indicam que o composto de glúten zonulina pode danificar o revestimento do trato digestivo.

O açúcar pode alimentar o crescimento de cândida, causando a piora da infecção.

A má absorção de lactose (que é o açúcar do leite) é comum e pode desencadear os sintomas.

Alimentos que contenham ingredientes artificiais, alto teor de mofo, conservantes e pesticidas podem continuar alimentando o super crescimento bacteriano e levar à inflamação contínua.

Em geral, esta alimentação é indicada para reduzir a inflamação e acrescentar nutrientes que podem curar seu intestino, assim essa prática ajuda a matar o super crescimento de cândida.

Não há uma dieta específica ou um prazo, algumas pessoas podem sentir alívio em questão de dias, outras em semanas, outras podem exigir muitos meses para ver um efeito positivo.

Lembrando sempre que o ideal é ter o acompanhamento de uma profissional para prescrever uma dieta específica levando em consideração a suas necessidades e principalmente o seu estilo de vida. Aqui apenas alertas para que você discuta com o seu médico ou nutricionista.

E para quem quer vivenciar essa experiência, uma única dica: comece devagar.

Em vez de remover o açúcar, a cafeína e o glúten de sua dieta de uma só vez, concentre-se em remover uma coisa de cada vez para facilitar a sua adaptação ao processo e para que Você sinta a diferença de cada retirada. 

Dicas de alimentos Permitidos

Coma produtos orgânicos, com baixo teor de açúcar e de alta qualidade, proteínas e gorduras boas irão ajudar a reduzir a exposição a pesticidas e aumentar a absorção de nutrientes.

A lista de alimentos permitidos inclui:

Frutas com baixo teor de açúcar: limão, frutas vermelhas (morango, amora, framboesa), maracujá, abacate, coco, pêssego, lima, morango, kiwi, tangerina.

Vegetais sem amido: Espargos, couve de Bruxelas, repolho, brócolis, couve, aipo, pepino, berinjela, cebola, espinafre, abobrinha, tomate (melhor se for cru ou cozido no vapor).

Grãos sem glúten: painço, quinoa, farelo de aveia e trigo sarraceno.

Proteínas de alta qualidade: Frango, ovos, salmão e sardinha (as variedades orgânicas, criadas em pasto e selvagens são as melhores).

Gorduras saudáveis: abacate, óleo de coco não refinado, óleo de linhaça, azeite extra virgem e óleo de gergelim.

Certos produtos lácteos: Manteigas em sal, manteiga ghee, kefir ou iogurte natural.

Castanhas e sementes: Amêndoas, nozes, sementes de girassol, semente de abobora, coco ou semente de linhaça.

Ervas e especiarias: pimenta preta, sal, canela, endro, alho, gengibre, orégano, alecrim, páprica, açafrão (cúrcuma) e tomilho.

Condimentos: vinagre de maçã, coco aminos (substituto do shoyo) e chucrute.

Adoçantes sem açúcar: Stevia, eritritol e xilitol com moderação.

Bebidas sem cafeína: Chás de ervas, água filtrada, leite de amêndoa caseiro, leite de coco caseiro e água com limão ou lima.

Algas: Como uma das maiores fontes de alimento da clorofila, as algas podem apoiar a desintoxicação de carcinógeno sem seu corpo. Ex.: Spirulina, Chlorella, Alga Nori.

Probióticos: Tomados como suplementos, essas bactérias saudáveis podem ajudar a aliviar a inflamação, matar organismos prejudiciais e reduzir a prevalência de sintomas da cândida, infecções.

Dicas de alimentos Proibidos

Evite alimentos ricos em açúcar, aditivos, alimentos processados, algumas carnes, gorduras e óleos – bem como bebidas com cafeína e alcoólicas – para apoiar a cura e aliviar os sintomas 

A lista de alimentos para evitar inclui:

Frutas com alto teor de açúcar: bananas, tâmaras, passas, uvas e manga, ou seja, frutas doces.

 Grãos que contêm glúten: trigo, centeio, aveia e cevada.

Certas carnes:  embutidos e enlatados.

 Óleos e gorduras refinados: óleo de canola, óleo de soja, óleo de girassol ou margarina.

Condimentos: Ketchup, molho de soja, vinagre branco, molho de churrasco, molhos prontos de saladas e maionese.

Certos produtos lácteos: queijos brancos, leites e cremes.

Açúcar e adoçantes artificiais: Aspartame, agave, cana-de-açúcar, xarope de milho, mel, xarope de bordo, melaço e açúcar.

Castanhas e sementes: amendoim, castanha de caju, nozes e pistache.

Cafeína, bebidas alcoólicas e açucaradas: Chás com cafeína, café, bebidas energéticas, refrigerante, suco de frutas, cerveja, vinho ou destilados.

Aditivos: nitratos, dextrose ou sulfatos.

Essa alimentação por ser baseada em alimentos integrais que também podem ser benéficos para perda de peso, saúde do coração, função intestinal e redução da inflamação em seu corpo.

Outro benefício é a eliminação de alimentos açucarados, que têm sido associados à obesidade, diabetes, doenças cardíacas e síndrome metabólica.

Alimentação limpa pode ser benéfica para qualquer um, mesmo que Você não tenha super crescimento da cândida.

O alívio dos sintomas é muito individual e pode depender da sua adesão à alimentação, duração e gravidade dos sintomas.

Os primeiros sinais de melhora podem incluir um aumento de energia e foco, bem como uma diminuição do desconforto digestivo.

Essa dica não substitui a orientação de um profissional.